Capa Face .jpg
separadorA.png

Mundo Cervejeiro

Dedicaremos abaixo notícias sobre nós e sobre o mundo cervejeiro, sempre trazendo novidades e dicas para nossos leitores e clientes.

separador.png
PJ-BC497_TOT_G_20110831163537.jpg

Descubra a cerveja ideal para o seu paladar

 

Muitos falam que a cerveja não combina tanto com comida quanto o vinho. Para especialistas, isso não é verdade: a cerveja combina mais com as comidas do que o vinho.

 

Ainda assim, migrar para a bebida é um pouco difícil para aqueles que já degustam o vinho há anos.

 

Para ajudá-lo, separamos um guia que orienta os melhores tipos de cerveja que guardam relação de sabor com alguns tipos de vinho:

Vinho branco seco: se este é o seu vinho preferido, as cervejas do tipo lager ou pale ale também podem lhe agradar.

Vinho branco doce: esse tipo de vinho tem muito a ver com as cervejas de mel suaves ou as ale com toques florais.

Rosé seco: quem gosta dos aromas do Rosé não pode deixar de provar as cervejas frutadas.

Vinho tinto levemente encorpado: o amargor das cervejas do tipo bitter estilo americano são ideais para quem gosta desse vinho.

Vinho tinto meio encorpado: as cervejas amargas extra-fortes são as mais indicadas para vinhos que têm mais corpo.

Vinho tinto encorpado: para quem gosta dos vinhos mais encorpados, as cervejas Porter podem trazer boas e saborosas surpresas.

Champanhe: há opções de cervejas feitas com leveduras de champanhe que são tão refrescantes quanto à bebida espumante.

Prosecco: os paladares refinados que não abrem mão do prosecco podem gostar das cervejas de trigo cristal.

 

 

comemoracao-de-vendas.jpg

O mercado cervejeiro brasileiro

Atual potencial de crescimento

 

O mercado cervejeiro brasileiro está em franca expansão e a cada dia apresenta novidades em termos de produtos ou embalagens, sejam elas nacionais ou importadas. 

O Brasil ocupa hoje a terceira posição mundial em produção de cerveja, com produção de 12,4 bilhões de litros, atrás apenas da China (45 bilhões de litros) e Estados Unidos (35 bilhões de litros), superando a Rússia (11,6 bilhões de litros) e a Alemanha (10,8 bilhões de litros). O consumo oscila em torno dos 60 litros per capita/ano.

A maioria do público consumidor ainda é o masculino, mas as mulheres representam hoje cerca de 33% do consumo nacional de cerveja e segundo a Latin Panel, a cerveja é a bebida predileta de 29% das mulheres entre 30 e 39 anos.

As mulheres com idade entre 40 e 49 anos são responsáveis por 24% do consumo de cerveja no país. Quanto ao tipo preferido da bebida, 79% das consumidoras preferem chopp claro e 21% são fãs do chopp escuro. A pesquisa constatou também que as mulheres gastam 6% a mais do que os homens em cervejas tipo Premium, que costumam ser mais caras.

As cervejas premium 

O gosto do consumidor vem se modificando, parte pelo aumento do poder aquisitivo, estabilidade econômica, e também pelo prazer de sentir novas sensações. Isso mostra uma crescente tendência a o consumo de quantidades pequenas de cervejas, porém mais fortes.

O setor Premium e Superpremium no Brasil possui 4,5% do mercado e seu crescimento é da ordem de 15% ao ano. Este crescimento dinâmico tem sido impulsionado principalmente pelos consumidores e pelos pequenos produtores. Também as principais cervejarias aderiram às cervejas Premium ao seu portfólio de cervejas, atraídas pelas maiores margens.

 

 

6.jpg

Cervejas Especiais na Culinária

 

Existem muitas formas de utilizar a cerveja na culinária. Seja como ingrediente para preparo, seja como bebida para harmonizar com os pratos, cada tipo de comida vai pedir um tipo de cerveja.

As cervejas especiais utilizadas no preparo de cada prato vão depender dos outros ingredientes da receita. Os temperos acrescentados aos pratos são tão ou mais importantes que o ingrediente principal. Ervas, pimentas, especiarias e temperos em geral interferem na percepção do sabor, pois reduzem ou potencializam as características da cerveja, podendo produzir novos e surpreendentes sabores.

Utilizando as cervejas no preparo de pratos

Mesmo com muitas opções, gourmets caseiros e profissionais ainda não incorporaram as cervejas em sua rotina culinária. Para os que já as utilizam como ingredientes, as dicas de estilos de cervejas apropriadas para cada tipo de prato são:

Carnes: Por exigirem hidratação na hora do cozimento, é ideal que seja usada uma cerveja do tipo Pilsen, que é leve, refrescante e um pouco amarga.

Peixe: Os peixes podem ser marinados com cervejas do tipo Weiss ou até mesmo com a Bock.

Frango ou lombo: O preparo de véspera pode utilizar cervejas artesanais dos estilos Malzbier e Strong Ale.

Para as sobremesas, a English Barleywine é uma ótima opção, por conta do seu forte sabor e semelhança de armazenamento com o vinho.

As cervejas como acompanhamento

Além de serem ótimas como modo de preparo, as cervejas artesanais também estão presentes na hora da degustação. Harmonizar o prato com a cerveja certa é proporcionar uma nova experiência ao paladar. Isso porque tanto o prato quanto a cerveja estarão em sintonia, portanto seu sabor e aroma estarão em sua forma mais esplêndida.

Quando elementos semelhantes estão presentes na bebida e na comida, eles tendem a se balancear, e não a se somar, como normalmente pensamos. Defumados com cervejas defumadas, pratos ácidos com cervejas ácidas, são exemplos de fácil entendimento na hora da harmonização. Outra regra simples é em relação às comidas gordurosas; quanto mais gordurosa for a comida, mais marcante deve ser o sabor da cerveja.

Quer entender mais sobre harmonização de pratos e cervejas especiais? Falaremos um pouco mais sobre isso em nossos próximos textos, com dicas que você poderá utilizar para harmonizar as novas cervejas. Aguardem!

 

 

Beer Chef